Bebê nasce com anticorpos contra a COVID-19 em Santa Catarina

Gostou deste conteúdo? compartilhe...

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Uma ótima notícia circulou pelos veículos de comunicação do mundo inteiro, nas últimas semanas. Um bebê nascido na Cidade de Tubarão, no Sul de Santa Catarina, nasceu com os anticorpos contra a Covid-19. O Enrico, nasceu no dia 09 de abril e os testes que confirmaram a boa notícia, foram realizados dois dias após o seu nascimento.

A informação foi repassada pela Secretaria de Saúde de Tubarão, onde a mãe do menino trabalha. Ela é médica, se chama Talita Mengali Izidoro e foi vacinada quando estava na 34ª semana de gestação, esse é o primeiro caso registrado em toda região.

O teste de neutralização SARS-COV-2, apontou a presença de 22% de anticorpos na amostra de sangue analisada, para comprovar o resultado, os pais resolveram enviar o exame para especialistas da área e acabaram confirmando o caso.

“É o primeiro caso de Tubarão sem dúvida nenhuma e na região também. Provavelmente seja o primeiro caso em Santa Catarina”, declarou José Trevisol Daisson, secretário de saúde de Tubarão.

O caso ganhou tanto destaque, que está sendo elaborado um artigo científico, por um programa de Pós Graduação de uma universidade da região, o objetivo é documentar a descoberta e publicá-la. Já a Diretoria Estadual de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive-SC) foi informada sobre o caso e afirmou que vai aguardar um relatório para acompanhamento.

Informamos que ainda não há protocolos estabelecidos pelo Ministério de Saúde (MS) para indicação e avaliação laboratorial de recém-nascidos de mães imunizadas contra a COVID-19″, comentou a Dive em nota.

O pequeno Enrico será acompanhado e entre os 3 e 6 meses de vida, os exames serão refeitos para saber se ele permanece com os anticorpos, segundos os médicos que acompanham o caso, isso será bem possível, uma vez que, mais anticorpos devem ser repassados a ele durante a amamentação.

A mãe Talita, foi imunizada no mês de fevereiro com 34 semanas de gestação e recebeu a segunda dose, 15 dias depois, a vacina usada foi a CoronaVac.  Ela é médica e atua na linha de frente de combate ao coronavírus.

 

PARCEIROS