Casal é preso em Paranaguá por receptação de carga furtada

Gostou deste conteúdo? compartilhe...

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Na manhã de ontem (21), a Polícia Militar foi acionada para atender uma situação de receptação, na Avenida Coronel José Lobo, no Bairro Oceania, em Paranaguá.

Por volta das 9h50min, militares estaduais da RPA (Rádio Patrulha Auto) foram solicitados para comparecer na sede da operadora de ferrovias RUMO, onde, um segurança havia flagrado, através de câmeras de segurança, indivíduos realizando o furto de soja nos vagões dos trens que levam a carga ao Porto de Paranaguá.

No local, o profissional relatou o fato, e disse ainda que o produto furtado estava sendo transportado para uma casa situada na Avenida Coronel José Lobo, onde seria receptado por uma mulher identificada como Cristiane.

Sem demora, os policiais foram ao endereço e entraram em contato com a suspeita que, indagada, negou a acusação. Apesar da recusa, no local, os policiais militares encontraram sacos cheios de soja, sendo que parte do produto estava espalhada pelo chão do imóvel. Continuando a revista, os profissionais também localizaram mais embalagens da mercadoria escondidas em um cômodo da casa.

Apesar do flagrante, a proprietária do endereço continuou negando as acusações, e disse que o produto que havia sido encontrado era resultado de varredura de vagões, ainda afirmou que o procedimento era feito com a autorização de seguranças da empresa que, inclusive, cobravam um tipo de propina para que a execução do serviço fosse liberada.

Além da mulher, no imóvel também foi localizado um homem chamado Michel, que se identificou como sendo um dos indivíduos que varria os vagões da empresa RUMO.

Apesar da história contada pelo casal, o furto da soja foi comprovado pelos seguranças, com a apresentação de vídeos e fotos que flagravam a ação dos criminosos dentro do terminal portuário.

Diante dos fatos, a dupla recebeu voz de prisão por receptação de produto furtado e, posteriormente, foi conduzida com o material apreendido até o plantão policial, para a adoção dos procedimentos legais cabíveis ao caso.

PARCEIROS