Exposição Lange de Morretes movimenta Museu de Arqueologia e Etnologia, em Paranaguá

Gostou deste conteúdo? compartilhe...

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Os apaixonados pela História e Cultura do Litoral do Paraná, têm desde o dia 29 de julho, a oportunidade de prestigiar um programa imperdível.

O Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade Federal do Paraná (MAE-UFPR) está realizando a exposição “Lange de Morretes: Uma Viagem Naturalística”. A entrada é franca.

As obras retratam um lado pouco explorado e conhecido da vida do artista plástico paranaense Frederico Lange de Morretes e sua atuação como pesquisador naturalista, carreira na qual, acumulou descobertas valorosas. Durante os anos de trabalho realizou pesquisas de campo, coletou e catalogou 25 novas espécies, 2 novos gêneros e 3 subgêneros de moluscos. No decorrer da vida, publicou cerca de 13 trabalhos grandiosos e relevantes.

Lange de Morretes fez ainda inúmeras coletas no Litoral do Paraná, nas regiões de Guaratuba, Matinhos e Ilha do Mel. Elas ocorreram especialmente nos seus últimos anos de vida.

Foto : Carlos Eduardo Belz

A organização da exposição é do Professor Doutor Carlos Eduardo Belz e Marcos de Vasconcellos Gernet, doutorando da pós-graduação em Zoologia – PPGZoo-UFPR), em uma parceria entre o MAE-UFPR, CEM-UFPR (Centro de Estudo do Mar), o Grupo de Malacologia do Paraná e o LEBIO (Laboratório de Ecologia Aplicada a Bioinvasões.

Lange nasceu em Morretes, no ano de 1892, morou um período importante na Alemanha onde aperfeiçoou seu talento e veio a falecer em 1954 devido a um infarto.

O Museu de Arqueologia e Etnologia da UFPR, fica situado na Rua XV de Novembro, 575, Centro Histórico de Paranaguá. A exposição faz parte do evento de comemoração aos 59 anos do MAE-UFPR. Mais informações podem ser obtidas através do telefone: (41) 3313-2042.

PARCEIROS