Guerreira: Vó que faz papel de mãe vence a Covid-19 e torna o dia 8 de maio ainda mais especial

Gostou deste conteúdo? compartilhe...

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O início de 2022 não foi nada fácil para Pauline Ploguer Mathias e seus familiares. O pilar da família, a avó Jair Felipe Valêncio, de 86 anos, passou por momentos muito delicados com relação a sua saúde.

Tudo começou com uma gripe comum, evoluindo para problemas sérios no pulmão e no coração, que por alguns momentos, funcionou apenas com 60% de sua função. Durante o período no hospital, dona Jair, ainda contraiu a Covid-19. Dos médicos e enfermeiros, Pauline e a família receberam a informação de que a idosa, só sairia viva daquela situação, por um milagre. O que para a alegria de todos, aconteceu.

“Tudo começou no dia 5 de janeiro, com uma gripe normal que acabou desencadeando um sopro no pulmão, ela ficou um tempo no hospital e como não evoluía, decidimos assumir a responsabilidade, comprar o oxigênio, contratar uma enfermeira e fazer o tratamento em casa. Em algumas ocasiões, até mesmo o SAMU foi chamado às pressas, porque o coração estava apenas com 60% de suas funções. Depois disso, não teve jeito, foi levada para o Hospital Regional do Litoral, onde ficou 27 dias internada entre a vida e a morte”, relata Pauline.

No tempo em que ficou internada, ela contraiu Covid-19. A notícia caiu como uma bomba para a família, devido à idade, dona Jair tem 86 anos e além disso, estava com a saúde extremamente fragilizada naquele período. Uma melhora, era algo muito distante.

“Continuei minhas orações com mais força, pois um dia, fui visitá-la e o médico disse que só um milagre poderia trazer minha vó de volta. Foi exatamente isso que aconteceu, a Covid-19 veio mais fraca, ela precisou apenas de sete dias de isolamento e se recuperou muito bem”.

Passado o susto e os momentos delicados, dona Jair voltou para o conforto do seu lar, para a alegria de todos os seus familiares. Na casa da Pauline, esse Dia das Mães será especial, ele ficará marcado pela recuperação da vó, que a criou como mãe, com muito amor e carinho.

“A importância que a minha vó tem em minha vida não dá para explicar, foi ela que me criou desde pequena e não sei o que seria de mim sem ela. Neste dia especial, desejo que Deus a presenteie com muita saúde e ânimo de vida, pois a amamos muito”, finaliza ela.

 

PARCEIROS