Invasão ao Colégio Porto Seguro não passou de “Fake News”, diz diretoria da instituição

Gostou deste conteúdo? compartilhe...

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Na tarde da última quinta-feira (02), uma notícia circulou pelas redes sociais e causou muita preocupação especialmente entre os pais dos estudantes do Colégio Estadual Porto Seguro.

Essas informações davam conta de que a instituição de ensino havia sido invadida e que alunos e funcionários ficaram em cárcere privado e tiverem pertences roubados.

A Polícia Militar se pronunciou sobre o caso, através do Tenente – Coronel Renato, do 9º Batalhão .

“Não houve nenhuma situação de roubo no Colégio Estadual Porto Seguro na tarde de ontem, dia 02 de dezembro. A Polícia Militar do Paraná não recebeu nenhuma denúncia, via 190, relatando o fato, que, a princípio, não passou de um factoide difundido em perfis de redes sociais, uma “fake news”. Nós, assim que tomamos ciência da narrativa, preocupados em apurar a denúncia, prontamente entramos em contato com o diretor da unidade de ensino, o qual, categoricamente, desmentiu a notícia de que o colégio havia sido invadido, ou que algum aluno, professor, ou funcionário havia sido vítima de roubo, ameaça e cárcere privado”.

Na imagem o Tenente- Coronel Renato. Crédito da Foto: Correio do Litoral

O Tenente ainda pontuou.

“Os colégios estaduais são guarnecidos por uma Unidade Especializada da PMPR, o Batalhão de Patrulha Escolar Comunitária, contudo, apesar do excelente trabalho realizado pelo BEPC, o 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM) tem empreendido grandes esforços no policiamento, não só nas regiões com maior incidência criminal do Município de Paranaguá, como também no entorno de colégios, áreas comerciais e locais com grande circulação de pessoas, com aumento de efetivo nas ruas e o reforço no patrulhamento com equipes táticas especializadas (ROTAM, RONE, Patrulha Costeira), zelando pela preservação da ordem pública, e garantindo a paz social nessas regiões”.

O setor de jornalismo do Portal E+ Notícias conversou com o Diretor Auxiliar Renan Liporini que comentou o assunto.

“Fomos pegos de surpresa com esta situação, muito pais ficaram nervosos e até familiares dos funcionários do colégio entraram em contato perguntando sobre isso. Nós ficamos o dia todo na instituição e não tivemos nenhuma ocorrência neste sentido. Sendo inverídica a situação de que teriam entrado no colégio e aterrorizado professores e alunos”.

O diretor reiterou que os problemas enfrentados no cotidiano do colégio são resolvidos de forma eficaz pelos órgãos competentes.

“Temos alguns problemas sociais no bairro, mas eles são corriqueiros e sempre são solucionados junto aos órgãos competentes”, completou ele.

PARCEIROS