Inverno muda hábitos alimentares e nutricionistas fazem alerta

Gostou deste conteúdo? compartilhe...

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

O frio chegou e com ele o aumento do apetite. Se você não passa por isso, com certeza conhece alguém que passa. Segundo os especialistas, o aumento do apetite e o consequente aumento de peso são comuns durante o inverno e têm explicação fisiológica.

Nos dias mais frios, nosso corpo precisa de mais energia para que fique aquecido. Essa energia é conquistada com mais abundância quando ingerimos mais calorias, aqueles alimentos mais gordurosos. As calorias, representam a capacidade que aquele alimento tem de produzir calor e por isso, acabamos escolhendo instintivamente os alimentos mais calóricos, ricos em carboidratos e açucares.

Essa mudança de hábito alimentar durante o inverno não representa somente prejuízos para a estética, o ganho excessivo de peso também aumenta os níveis de colesterol e glicose, ocasionando um grande risco para a saúde.

A nutricionista Juliana Andrioli, explicou o motivo do aumento do apetite e também do peso neste período. “Como a gente sabe, os alimentos tem calorias (caloria é a capacidade que aquele alimento tem de produzir calor), então, no inverno, sentimos mais fome devido um mecanismo fisiológico do corpo para nos manter aquecidos. Aumenta a busca por alimentos calóricos instintivamente, para que o corpo fique aquecido e uma das coisas que mantêm o aquecimento corporal é a proteção de gordura que as pessoas têm, essa gordura faz com que a temperatura do corpo se mantenha na temperatura adequada que é por volta de 36º”.

Na imagem, a nutricionista Juliana Andrioli. Crédito da foto: Enviada pela entrevistada

Juliana ainda ressalta. “Os alimentos quentes tendem a ser mais calóricos e neste período de frio aumenta a repulsa pelas frutas e saladas, que passam a ser ingeridas em menos quantidade. A dica para se alimentar bem e não ganhar muito peso neste período é elaborar cardápios saborosos, quentes, cuidando sempre da composição dos ingredientes das receitas”.

A nutricionista ainda dá dicas de como se alimentar bem, através de receitas quentes e mais saudáveis.

“Por exemplo, ao invés de comer uma fruta em calda, você pode fazer uma fruta grelhada na manteiga com canela. Ao invés de comer uma macarronada, por exemplo, pode ser preparado o macarrão na forma integral com molho de tomate que é uma opção melhor. São receitas que são prazerosas, são quentes e ao mesmo tempo tem menos calorias. As sopas e caldos são ótimas pedidas neste período porque são alimentos ricos em nutrientes e que podem ser feitos com menos calorias e mais vegetais, uma dica é bater os legumes no liquidificador isso dá uma aparência muito atraente para as sopas e caldos. Outro cuidado é reduzir o açúcar e a gordura, isso é essencial, a combinação dos dois então, é um risco enorme para a saúde”.

A hidratação corporal é outro cuidado esquecido durante o inverno, porque muitas pessoas passam a ingerir uma quantidade menor de água neste período.

“Outra orientação é que no frio, as pessoas costumam tomar menos água, então vale apostar nos chás para manter a hidratação e ao mesmo tempo eles saciam a fome, como opções temos o chá de hibisco, o chá verde e o chimarrão”, completa a nutricionista.

PARCEIROS