Mãe curte férias de duas semanas em Porto de Galinhas e deixa filhos sozinhos em casa

Gostou deste conteúdo? compartilhe...

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Uma situação absurda de abandono de incapaz foi atendida pela Polícia Militar na quarta-feira da semana passada, dia 27, no Bairro Piçarras, em Guaratuba.

De acordo com que foi relatado no Boletim de Ocorrência, às 15 horas, a PM foi acionada pelo Conselho Tutelar do município para se dirigir até um endereço situado na Av. Mandaguari, onde, conforme denúncias, duas crianças, de 11 e 13 anos de idade, estavam sozinhas em casa, porque a mãe havia viajado para o nordeste, a fim de curtir duas semanas de férias.

No local, os militares estaduais e o conselheiro tutelar constataram o fato. Os menores de idade estavam sozinhos há quase 14 dias. Indagadas, as crianças relataram que a idéia inicial era viajar com a mãe, contudo, por conta de problemas na documentação da hora do embarque, os pequenos tiveram que ficar em casa e a responsável viajou com os dois filhos mais novos, de 2 e 8 anos de idade.

Em contato com a mãe, ela confirmou a versão dos filhos e disse que retornaria da viagem no dia 02 de agosto, terça-feira. Ela estava passeando em Porto de Galinhas, Pernambuco, conforme as suas publicações nas redes sociais.

O caso foi registrado como abandono de incapaz, crime previsto no Código Penal Brasileiro, em seu capítulo dos Crimes de Periclitação da Vida e da Saúde (colocar a vida ou a saúde de outra pessoa em perigo), especificamente no artigo 133: “Abandonar pessoa que está sob seu cuidado, guarda, vigilância ou autoridade, e por qualquer motivo incapaz de defender-se dos riscos resultantes do abandono.”.

O cometimento desde ato ilícito pode resultar em pena de 6 meses a 3 anos de detenção. Se do abandono acabar em lesão corporal de natureza grave, a pena é aumentada com a reclusão de 1 a 5 anos, e se resultar em morte, de 4 a 12 anos.

PARCEIROS