Maternidade x Vida Profissional: Samanta mostra que é possível obter sucesso nas duas áreas

Gostou deste conteúdo? compartilhe...

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Unir vida pessoal com trabalho, não é tarefa fácil, especialmente quando envolve filhos. Graças a força e determinação feminina, embora tenha seus percalços, esse “desafio” é perfeitamente possível para quem escolhe vivê-lo e pode ser sim, uma caminhada de sucesso em todas as áreas.

Um exemplo disso, é a Gerente de Tecnologia de Informação (TI) da empresa Cattalini, Samanta Daitschman Ozogovski, mãe dos jovens Irina (23) e Yuri (18). No ramo desde 1997, ela foi uma das percursoras em sua área de atuação, quando a profissão ainda era dominada em sua maioria, por homens.

Vamos conhecer esta mãe à frente de seu tempo? Confira a entrevista!

Você começou em sua carreira na Cattalini no ano de 1997. Como era o mercado de trabalho na área de Tecnologia na época? Havia poucas mulheres nas funções ligadas à área?

Eu comecei a trabalhar na área de tecnologia, recém-formada, em uma época que as mulheres estavam entrando neste mercado com bastante força.  Na Cattalini, iniciei minha carreira como “Programadora”, o que me ajudou a conhecer todas as áreas de negócio da empresa. Na época, o setor era bem enxuto e eu era a única mulher. Ainda hoje, a quantidade de mulheres na área representa apenas 20% do quadro, mas esta é uma característica regional, que buscamos transformar, incentivando mais mulheres a ocupar essas funções.

Como foi acompanhar toda evolução tecnológica? Quais foram as maiores dificuldades?

Principalmente na área de Tecnologia, a atualização constante é necessária. Assim, a dedicação ao estudo é à pesquisa é fundamental para o acompanhamento desta evolução. Durante estes 25 anos de Cattalini, os maiores desafios que enfrentei estão relacionados à implementação de novas tecnologias, pois ainda nos dias de hoje existe uma certa resistência porque, algumas vezes, exige mudanças em processos.

Falando do papel de mãe, como conseguiu conciliar uma carreira de sucesso e a maternidade?

Sempre busquei inspiração no exemplo da minha mãe, que conciliou em uma época e cenário ainda mais difíceis, a carreira e a maternidade. Acredito que o pior momento para toda mulher é o retorno ao trabalho após a licença maternidade. Esse é o momento em que, de fato, o “cordão umbilical é rompido” (é bebê chorando em casa e mãe chorando no trabalho). Mas é um momento essencial para o amadurecimento de ambos, e o apoio do meu marido foi fundamental nestes momentos, assim como da tia Fabi, que esteve presente desde o início.

Qual o recado deixaria para as mulheres que também estão na luta para viver a maternidade, sem deixar a carreira de lado?

Com muita tranquilidade, digo que é uma experiência única e gratificante, que deve ser vivida plenamente, se desejada. Viver a maternidade e ter sucesso na vida profissional é possível, sim. Já nascemos com esta habilidade de conciliar ambas as responsabilidades. Além disso, ter uma família te dá ainda mais forças para seguir em frente e conquistar seus objetivos, tanto pessoais, como profissionais.

O Portal E+ Notícias, também bateu um papo com os filhos da Samanta, Irina e Yuri.

Qual a importância de ter sido criado (a) por uma mulher que sempre conciliou a maternidade e a vida profissional?

Foi fundamental. Ter como modelo uma mulher que não desiste de seus objetivos nos ensinou que é possível conquistar aquilo que a gente sonha, mesmo com tantos obstáculos no caminho. Também mostrou a importância de ser firme nas nossas decisões e ter confiança em nós mesmos.

Qual a maior lição que apreenderam com a mãe de vocês?

Com certeza foi “ser mais paciente”. Sempre tendo calma ao lidar com situações que fogem ao nosso controle. A mãe também sempre foi exemplo para nós de como é fundamental tratar o meio ambiente e as pessoas com respeito, mesmo aquelas que exigem um pouco mais de paciência.

Qual recado deixaria para ela, neste dia especial, o Dia das Mães?

Mãe, você já sabe que a gente te ama muito. Você é essencial na nossa vida, sempre estando presente para escutar as reclamações (principalmente da Irina) e dando conselhos, mesmo que a teimosia às vezes faça a gente não escutar (e se arrepender depois). Você sempre batalhou para oferecer para nós dois o melhor possível, sem deixar nunca de lado o carinho e cuidado. Por isso temos somente a agradecer a abençoada presença da nossa “mãinha” na nossa jornada.

PARCEIROS