Psicóloga elabora reflexão sobre metas de final de ano

Gostou deste conteúdo? compartilhe...

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Minhas metas para este ano já estão perdidas? De jeito nenhum!

Na imagem, doutora Kassiely

Estamos iniciando uma das últimas semanas do ano e você pode estar se questionando (se cobrando!) sobre todas as coisas, metas, planos que você gostaria de ter realizado em 2021 e “agora já não dá mais tempo”.

Será?

É supernatural que nessa altura do campeonato você queira entregar os pontos e pensar em recomeçar (no famoso) depois do ano novo.

Se pararmos para pensar, o calendário é uma invenção humana para medir o tempo e organizar as coisas. Mas nossa vida não sabe disso, inclusive, aquele pensamento de que “tudo muda” com o ano novo também é uma invenção nossa, as coisas só mudam se a gente mudar também. Mas temos a tendência de arrumar isso como desculpa para adiar ou desistir.

Percebe que se a partir de hoje você não tentar mais nada, é como se você estivesse renunciando a 25 dias da sua vida?

A frustração nesse contexto é comum, mas o problema não é a frustração em si, mas sim você permanecer frustrado, continuar não aceitando, lamentando pelo que não conseguiu realizar e principalmente não reagir.

Também sei que o cansaço pode falar mais alto, mas você não precisa jogar a toalha, basta diminuir o ritmo e fazer uns ajustes.

Vamos ao exemplo clássico das listas de metas de começo de todo ano: Fazer academia!

Se essa era uma das suas metas, experimente trocar o “fazer academia” por “praticar alguma atividade física 2 vezes por semana, por 30 minutos”. Você concorda que praticar 30 minutos de atividade física, em 2 dias da semana é melhor que não praticar nada nessas semanas que restam até o ano acabar? Se imagine nesse cenário, o sentimento de realização em fazer algo da lista, com essa constância e com a energia para continuar no próximo ano.

E se não der certo? E se eu só conseguir uma vez ou nem isso?

Nosso erro é achar que por deslizar uma vez, tudo está perdido. O ponto é que precisamos ter a resiliência de seguir em frente quantas vezes forem necessárias, se não consegui seguir à risca o planejado para hoje, amanhã é outro dia que te dá essa possibilidade.

Faça um pouco todos os dias. Dê pequenos passos. Devagar. Vá no seu tempo. Só não deixe de fazer. Se não está perfeito ou não da forma com que você gostaria, isso já é melhor que nada.

Levanta e vai. Quando se der conta já vai estar feito.

Bom “25 dias” para você!

 

KASSIELLY PEREIRA DE OLIVEIRA DE SÁ MARANHÃO

PSICÓLOGA PERINATAL – CRP 08/34023

WhatsApp: https://bit.ly/KassiellyMaranhao | (41) 99618-3101.

Instagram: https://www.instagram.com/psikassiellymaranhao/ | @psikassiellymaranhao

Facebook: https://www.facebook.com/psikassiellymaranhao | Psicóloga Kassielly Maranhão

PARCEIROS